terça-feira, 9 de novembro de 2010

Programa "A liga" da TV Argentina sobre cultivo de soja, agrotóxicos e seus efeitos



Excelente reportagem. Vale a pena assistir.
Apenas discordo quando afirmam que a soja não é um alimento bom.

A minha opinião é a seguinte:

1 - Soja não substitui carne, principalmente quando se trata de proteína texturizada de soja.

2 - "Leite" de soja, "carne" de soja que é a proteína texturizada e soja em grãos são alimentos que possuem substâncias anti-nutricionais, dentre elas o ácido fítico.
O que é o ácido fítico ou fitatos?
Os fitatos, conhecidos também como ácido fítico, são compostos químicos utilizados pelas plantas para armazenar o fósforo no interior de suas células. São considerados fatores anti-nutricionais, pois reduzem a biodisponibilidade no organismo de minerais divalentes como: cálcio, ferro, magnésio, manganês, cobre e zinco, principalmente.Os fitatos também podem interagir com macronutrientes como proteínas e vitaminas. No final da década de 90, inúmeros estudos científicos internacionais mostraram que os fitatos também atuam como potentes agentes antioxidantes (prevenindo a oxidação ou envelhecimento das células), cumprindo assim uma função importante na redução dos riscos de inúmeras doenças crônicas e degenerativas, como alguns tipos de câncer e artrites. Porém, a maioria das plantas possuem fitatos, se você começa a utilizar um alimento que possui muito ácido fítico (feijão, arroz, trigo e soja), provavelmente ocorrerá um desequilíbrio na absorção dos minerais citados.
Além dos fitatos, a soja é rica em os inibidores de tripsina, denominados de Kunitz e Bowman-Birk. Por conta dos efeitos anti-nutricionais, fizeram alguns estudos para esclarecer o mecanismo de ação destes compostos, uma vez que ambos causam hipertrofia de pâncreas de ratos e aves.
Há ainda a questão dos fitoestrogênios que podem mimetizar ação estrogênica em locais indesejados.

3 - Antes de iniciar esse "boom" de consumo de soja e derivados devemos olhar para os orientais, que consomem soja há milênios. Aí me pergunto: Chinês utiliza soja nas formas que estamos utilizando?
A resposta é não. A soja começou a ser utilizada como alimento durante a dinastia Chou (1134-246 AC), depois que os chineses começaram a fermentar os grãos de soja para produzir alimentos como missô e shoyu. Os orientais consomem produtos de soja em pequenas quantidades, como condimento e não para substituir produtos animais. Nos tratados de fitoterapia e dietética chinesa, os mesmos afirmam que a soja é um "feijão bravo".
Pode ser consumida, desde que preparada e a forma correta de preparação é mediante Fermentação. Neste processo uma boa parte do ácido fitico é inativado, além dos inibidores da tripsina. Acredita-se que a germinação por 72 horas dos grãos também pode diminuir os fitatos, mas uma pequena redução.

As formas seguras de se utilizar a soja (obviamente soja orgânica):
1 - Tempeh
2 - Shoyo
3 - Tofu
4 - Missô

São essas as formas que eu particularmente utilizo de soja.

0 comentários:

Postar um comentário

Propagandas (de qualquer tipo de produto) e mensagens ofensivas não serão aceitas pela moderação do blog.