quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Cansaço crônico - Um dos sintomas que mais aparecem no consultório



Ao longo desses 12 anos de formado tenho visto que a cada dia essa queixa se torna cada vez mais frequente na minha prática clínica. O #cansaço excessivo, a #fadiga e a #indisposição para se realizar as tarefas básicas e programações do #dia a dia são algumas das queixas mais comuns que parecem estar aumentando a prevalência, chegando a quadros mais graves, com importante limitação das atividades de vida diária. 

Contudo, esse sintoma pode ser decorrente de uma série de fatores específicos ou da junção deles, sendo necessário uma investigação minuciosa e holística, para que seja possível voltar a normalidade (ter novamente disposição para a realização das atividades diárias).
.
Caso os sintomas citados acima te acompanham, esse post é para você! 

Veja alguns dos fatores que podem favorecer a indisposição física e mental:

🔷Sono insuficiente e/ou inadequado, cujo problema é comum devido a uma má #higiene do sono. Não é tão simples quanto parece fazer uma avaliação do sono. Na maioria das vezes solicitamos exames que mostram os estágios do sono e aplicamos escalas para verificar se o paciente está tendo ou não um sono reparador. 

🔷Realização de dietas e estratégias alimentares com restrição alimentar excessiva: aqui a máxima " saco vazio não pára em pé" se faz verdadeiríssima. Está existindo um equilíbrio entre os macronutrientes? A ingestão de água está adequada? Um recordatório alimentar funcional minucioso se faz necessário e é isso que fazemos na Clínica (eu e o meu nutricionista, Rodrigo Lamonier);

🔷Consumo #alimentar nutricionalmente pobre, resultando em déficits nutricionais de #vitaminas (principalmente vitaminas do complexo B pois entram no ciclo de Krebs, que gera energia para nosso corpo) e #minerais (ferro, zinco, magnésio, cobre, fósforo, cálcio) que são importantes na produção de energia e outras reações essenciais;

🔷Excesso de atividades diárias, estresse, ansiedade, depressão, insegurança e outras inúmeras condições que caracterizam algum problema com a saúde mental, que invariavelmente podem levar a redução do nível de energia do paciente;

🔷Uso de determinados medicamentos: principalmente ansiolíticos, antidepressivos, beta-bloqueadores entre outros;

🔷Doenças que estejam mal controladas, como por exemplo: hipotireoidismo, diabetes mellitus, doença renal, doenças pulmonares, problemas cardíacos, dentre outras.

Por isso é muito importante você sempre buscar o acompanhamento #profissional para uma investigação aprofundada! 

Evite utilizar estratégias para burlar o #cansaço como uso de #estimulantes e outros adaptógenos (principalmente por conta própria), busque tratar os fatores causais do problema! 

Autores: 
Dr. Frederico Lobo - CRM-GO 13.192  - Médico Nutrólogo
Rodrigo Lamonier - Nutricionista clínico, graduando em Educação física

0 comentários:

Postar um comentário

Propagandas (de qualquer tipo de produto) e mensagens ofensivas não serão aceitas pela moderação do blog.