segunda-feira, 4 de julho de 2011

Lipoaspiração ou Reeducação? Descubra o Caminho Certo para o Emagrecimento Definitivo

Levanta a mão quem nunca acordou, olhou no espelho e quis sair correndo rumo ao consultório médico para modificar alguma parte do corpo? Com certeza muita gente já quis mexer ou já fez um retoque no nariz, fez uma plástica no abdomen e por aí vai...

Mas o assunto que desejo abordar neste post é o uso da lipoaspiração como forma de “emagrecimento”. A cada dia cresce o número de cirurgias plásticas como “intervenção nutricional”, o Brasil é o segundo país que mais procura a lipoaspiração com objetivo de redução de gordura corporal, especialmente gordura localizada. Eu costumo dizer que ao invés da alimentação saudável e do exercício físico a pessoa prefere a dieta do bisturi.

Semana passada atendi uma cliente com percentual de gordura excelente, peso ok, que ao iniciar atividade física mais intensa quis um acompanhamento para não perder massa muscular, até aí tudo certo. Mas, na semana anterior ela havia se consultado com um Nutrólogo, que também era cirurgião plástico. O objetivo da consulta era fazer exames, ela queria suplementar, etc, mas no final da conversa ele já queria operá-la, isso mesmo sugeriu que ela precisava fazer uma lipo! Minha cliente disse que não havia interesse e mesmo assim, veio assistente com portfólio, tabela de preços e por aí vai. Há alguns dias falamos aqui sobre a Medicalização da Saúde e vemos que há também a Monetarização da Saúde por parte de muitos profissionais (sem generalizar). Pessoas querendo lucrar sobre a saúde das pessoas. Porque se sujeitar a um risco cirúrgico se a paciente está perfeita?

O que quero tentar esclarecer é que se você deseja fazer uma lipoaspiração ou uma plástica e está muito acima do peso, seus hábitos alimentares são precários, não faz nenhum exercício físico acha que este resultado vai durar por quanto tempo? Ah, já sei, depois da cirurgia você vai procurar um Nutricionista, entrar na academia e eliminar os quilos que faltam. Será?

Ao contrário do que muitos pensam, a lipoaspiração não é feita para emagrecer, perder peso. Sim, minha amiga, o procedimento é indicado para quem, depois de encarar uma dieta equilibrada e adotar uma rotina de exercícios físicos, não conseguiu se livrar dos quilos extras ou daquela gordurinha que não sai de jeito nenhum. As melhores candidatas à lipoaspiração são aquelas pacientes próxima ao peso ideal. Pacientes muito acima do peso, que necessitam de grandes perdas de tecido gorduroso em áreas extensas apresentam maior risco cirúrgico e devem perder peso antes.A mudança na balança após a cirurgia não é tão grande quanto a aparente perda de peso que a paciente apresenta no pós-operatório. Isto se deve ao pouco peso da gordura se comparada com os outros tecidos corporais (osso, músculo, etc.).

O Conselho Federal de Medicina e a Câmara Técnica da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica determinaram, por motivos de segurança para a paciente, que podem ser retirados no máximo 7% do peso corporal nas cirurgias infiltrativas (aquelas em que soro fisiológico e anestésico são injetados na camada de gordura antes de aspirá-la) e 5% do peso corporal nas não-infiltrativas.

Uma lipoaspiração pode reduzir a gordura de coxas e quadril e, com o tempo, trazer novas curvas não desejadas, diz estudo da Universidade de Colorado, nos EUA. A pesquisa, publicada em maio deste ano (2011) no periódico "Obesity", mostrou que, em um ano, a gordura retirada das coxas volta a se acumular na parte superior do abdome e nos braços.

Além do acúmulo de gordura em outros lugares, a lipoaspiração pode ter outras consequências. Um estudo da SBCP-SP, ainda em andamento, mostra que, quando a retirada de gordura passa de três litros, os níveis de substâncias do corpo que sinalizam inflamação sobem bastante.

Se você pensa que a retirada de gordura localizada, através da lipoaspiração, vai permitir dar adeus à dieta alimentar e aos exercícios, é melhor repensar esse assunto.

Em qualquer momento da vida uma alimentação balanceada e adequada às suas necessidades é fundamental antes e após um procedimento cirúrgico não seria diferente. Ainda mais, se esta cirurgia for de caráter estético. Portanto, se você pensa em fazer uma lipo comece agora as transformações, procure um bom cirurgião, se ele não te indicar um Nutricionista, procure um por conta própria para que você modifique sua alimentação a fim de manter sua saúde e seu corpo como você deseja. Não esqueça do combo infalível para quem deseja emagrecer e manter-se magra: DIETA + EXERCÍCIOS FÍSICOS + SONO DE QUALIDADE!

Infelizmente, não existe fórmula mágica, nem pílula milagrosa muito menos cirurgia que te emagreça e te mantenha magra. O que existe é força de vontade, determinação e objetivos que você deve traçar e correr atrás! Repita como se fosse um mantra, eu posso, eu quero, eu vou conseguir! Não seja pessimista em relação a sua capacidade, todos podemos chegar lá, é só querer.

Para não ser repetitiva, quero sugerir a você que não sabe por onde começar, que leia estes artigos que já foram publicados aqui na Liga da Saúde que podem dar o “start” nesse processo de Reeducação Orgânica que você precisa.

Autora: Dr. Cristiane Spricigo - Nutricionista especialista em Nutrição esportiva. Membro da Liga da saúde e autora do Blog Nutricorpo

0 comentários:

Postar um comentário

Propagandas (de qualquer tipo de produto) e mensagens ofensivas não serão aceitas pela moderação do blog.