terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Cápsula de óleo reduz sintomas de TPM

Um aliado para atenuar os sintomas da TPM (tensão pré-menstrual) agora tem comprovação científica. Cápsulas de ácidos graxos essenciais, substâncias da classe das gorduras, podem diminuir cefaléia, dores no seio, inchaço e irritabilidade. É o que aponta um estudo feito por pesquisadores da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) e publicado no "Reproductive Health".

As substâncias já eram indicadas há anos para mulheres com TPM, mas, segundo médicos ouvidos pela Folha, sua eficácia não tinha sido provada por estudos confiáveis.

Foram avaliadas 120 mulheres de 16 a 49 anos que, durante seis meses, tomaram pílulas de 1 g ou 2 g de ácidos graxos (como óleo linoleico (ômefga 6), ácido oleico (Ômega 9) e outros ácidos graxos poli-insaturados) ou placebo, com óleo mineral.

Elas foram divididas em grupos de forma aleatória e não sabiam se tomavam as pílulas de óleo ou placebo.
Nesse período, elas tomaram as pílulas por 15 dias a partir da metade do ciclo e preenchiam, diariamente, uma lista com sintomas, aos quais atribuíam notas.

As notas foram comparadas após três meses e, depois, após seis meses do início do teste. Quem tomou a pílula de ácidos graxos teve uma redução nos sintomas físicos e emocionais da TPM.

Os valores foram comparados a uma nota padrão (99). No grupo que tomou a cápsula de 1 g, as notas atribuídas à gravidade dos sintomas foram 58 no terceiro mês e 35 no sexto mês.
O grupo de 2 g relatou melhora ainda mais expressiva.

Segundo Edilberto Rocha, ginecologista do Hospital das Clínicas da UFPE e um dos autores da pesquisa, os ácidos graxos levam à formação do mediador químico prostaglandina E1. Este, por sua vez, regula a ação do hormônio prolactina, um dos responsáveis pelos sintomas da TPM.



RESSALVAS

Carlos Alberto Petta, professor de ginecologia da Unicamp, afirma que esse é um dos primeiros estudos sérios a respeito da ação dos ácidos graxos na TPM.

"A pesquisa traz uma nova luz a respeito de complementos alimentares que podem resolver os sintomas, ajudar a diminuí-los ou interagir com outros medicamentos."

Mas Petta afirma que faltam trabalhos para medir efeitos a longo prazo. "Apesar dos méritos do estudo, não acredito que o tratamento possa ser colocado na prática imediatamente e trocar os tratamentos convencionais eficazes", afirmou César Eduardo Fernandes, presidente da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo.

As cápsulas de ácido graxo são vendidas em farmácias. No entanto, os especialistas alertam para a necessidade da consulta médica antes de tomá-las e lembram que o alívio não é imediato.
"Outras doenças podem causar sintomas semelhantes e exigir tratamentos diferentes", afirma Rocha, um dos autores do estudo.

Além disso, fatores como hereditariedade, sedentarismo e hábitos alimentares também podem estar ligados à TPM. Se a mulher tem sintomas mais leves, uma simples mudança, como reduzir a ingestão de chocolate e café, pode ajudar, diz Petta.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/saude/sd1801201101.htm

Artigo: Essential fatty acids for premenstrual syndrome and their effect on prolactin and total cholesterol levels: a randomized, double blind, placebo-controlled study

Autores: Edilberto A Rocha Filho, Jose C Lima, Joao S Pinho Neto, Ulisses Montarroyos
Periódico: Reproductive Health
Data: Janeiro de 2011
Disponível completo para download em: http://www.reproductive-health-journal.com/content/pdf/1742-4755-8-2.pdf

A 2ª parte do Post são meus comentários sobre as orientações que faço para minhas pacientes portadoras de TPM:

O QUE SE DEVE EVITAR nos 10 dias que antecedem a menstruação:

SAL: Diminua a quantidade de sal ingerida principalmente se a sua TPM for caracterizada mais por retenção de líquidos. A diminuição na ingesta de sal evita a retenção de líquidos (caracterizado por inchaços (inclusive nos seios) e sensação de peso), situações que são normais nesse período;
AÇÚÇAR: Evite consumir açúcar apesar da tradicional compulsão por carboidratos na TPM. O açúcar para ser metabolizado necessita de magnésio, cálcio e vitamina B6, elementos essenciais para evitar a dor no período menstrual, nervosismo, ansiedade. O uso de carboidratos refinados diminuem a absorção de cálcio e magnésio. Além disso o açúcar altera os níveis de glicemia e os níveis de insulina (podendo ocasionar mais fome);

CAFEÍNA, CHOCOLALTE e ESTIMULANTES: Evite alimentos que contenham cafeína e seus derivados, como café, refrigerantes à base de cola, chá preto, pois são estimulantes, aumentam a tensão e a sensibilidade, agravando a TPM. A cafeína e o chocolate possuem metilxantinas, substâncias que aumentam a formação de prostaglantinas pró-inflamatórias (que por sua vez pioram os sintomas da TPM);

LEITE: O Leite pode alterar a flora bacteriana intestinal além de atrapalhar na absorção do magnésio. Portanto nos 5 dias que antecedem e durante a fase menstrual evite-o. Apesar do cálcio ser essencial para aliviar os sintomas, é preferível que se utilize outras fontes de cálcio (vide abaixo);

• GORDURAS SATURADAS: Evite a ingesta de alimentos ricos em gordura, como óleo, manteiga, margarina e carnes gordurosas, pois podem aumentar a produção de estrogênio, propiciar o aparecimento da acne e favorecer a formação de prostaglandinas pró-inflamatórias; As principais fontes de gordura saturada são:
 1) Gorduras das carnes, pele de frango, banha animal, bacon, Embutidos (lingüiça, salame, salsicha, mortadela, presunto). Fígado de boi e galinha. Carnes gordas (picanha, costela, fraldinha);
2) Gordura vegetal: óleo de dendê, gordura de coco e manteiga de cacau;
3) Laticínios, queijos gordurosos;
4) Biscoitos amanteigados, tortas e pães recheados;
5) Ovos (é permitido apenas 1 ovo por dia cinco dias antes e durante o período menstrual);

• ÁLCOOL: O álcool age inibindo a absorção de algumas vitaminas e ácidos graxos, além de atrapalhar o trabalho do fígado e interagir com as medicações prescritas.

• TABAGISMO: O Tabaco ocasiona um estado pró-inflamatório e piora os sintomas da TPM. Para cada cigarro fumado, o organismo gasta 25mg de vitamina C.


O QUE COMER

Basicamente alimentos ricos em: Magnésio, Vitamina B6, cálcio, alimentos diuréticos, alimentos tranqüilizantes e gorduras boas.

• RETENÇÃO DE LÍQUIDO: Inclusão de alimentos que ajam como diuréticos (morango, melancia, salsa, alcachofra, melão);

• ALIMENTOS RICOS EM CÁLCIO: Semente de gergelim, iogurte, atum, salmão, tofu, brócolis e couve crua contêm cálcio. Sendo que o salmão e atum além do cálcio possuem contém o ômega 3.

• ALIMENTOS QUE AUXILIAM NO CONTROLE DA ANESIDADE:
1) Alimentos risco em triptofano que é o substrato da serotonina (substância que gera bem-estar): grão-de-bico e banana.
2) Alimentos ricos em magnésio: figo, milho, nozes, mamão, amêndoas, maçã e verduras.
3) Alimentos ricos em vitamina B6: Carnes magras, grãos integrais, banana, batata, lentilha e levedo de cerveja, amendoim, aveia, noz.
4) Chás calmantes: Camomila, erva-cidreira, erva-doce, gengibre.

• EVITANDO A ESPOLIAÇÃO DE MAGNÉSIO: A dieta ocidental é rica em alimentos com alto índice glicêmico (rica em açucar refinado) o que favorece uma perda crônica de magnésio, o que determina maior ansiedade, diminuição da atenção, tremores, tiques nervosos, queda da imunidade, nervosismo e predisposição ao diabetes. Portanto adquira como hábito de vida substituir os alimentos refinados por integrais.

• GORDURAS INSATURADAS E MONOSATURADAS: São gorduras benéficas para as portadoras de TPM. Apesar delas já estarem na sua prescrição é essencial que você consuma durante todo o mês:
1)Gordura monosaturada: Azeite (1 colher de sopa na salada do almoço e jantar), e óleo de Canola.
2) Gordura insaturada: Linhaça (1 colher de semente) diariamente nem que seja batido com água duas vezes ao dia; Salmão, Abacate, Açaí, Nozes, Castanha-do-Pará, Castanha-de-Caju,

• CONSTIPAÇÃO: Para a constipação pode-se utilizar alimentos ricos em fibras, há estudos que mostram que uma dieta rica em fibras vegetais solúveis diminua os níveis de estrogênio:
1) Fibras Solúveis: diminuem o risco de doenças do coração porque diminuem o colesterol ruim (LDL): As pectinas, gomas, mucilagens, e algumas hemiceluloses.
2) Fibras Insolúveis: corrigem constipação intestinal, aumentam a saciedade: fibra de maracujá, fibra das frutas, aveia, arroz integral, farinha de banana verde.

OBSERVAÇÃO: O ideal é consumir estes alimentos o mês todo, mas se não for possível, iniciar o consumo por volta de 15 a 10 dias antes da menstruação.

O QUE FAZER:

1) EXERCÍCIOS: Atividade física regular, inclusive "naqueles dias"; a prática de exercícios ajuda a reduzir cólicas menstruais, ansiedade e irritação;

2) CONTROLE DA ANSIEDADE: Tentar manter-se calma, evitar aborrecimentos, se possível meditação, oração, yoga, técnicas de relaxamento, biofeedback.

Dr. Frederico Lobo

0 comentários:

Postar um comentário

Propagandas (de qualquer tipo de produto) e mensagens ofensivas não serão aceitas pela moderação do blog.