sábado, 25 de dezembro de 2010

Déficit de Atenção na visão da prática ortomolecular


7 comentários:

Camila Weber disse...

Olá Dr Frederico, Parabéns pelo Blog e pelo trabalho.
Bem, cheguei aqui pesquisando sobre a Mucuna pruriens para o TDAH. Meu filho tem o diagnóstico ha alguns anos, fugi da medicação até onde pude, hj ele tem 10 anos, toma veivance ha 2 anos e eu como nutricionista, me especializei em nutrição funcional buscando alternativas para o tratamento. Ano passado fizemos um tratamento melhorando a saúde intestinal dele, mais DHA e vitaminas e minerais. Tivemos melhoras, principalmente comportamentais, mas ainda resta a maior dificuldade dele que é a concentração, tanto que agora, com o inicio do ano letivo precisei buscar recursos, achei que não precisariamos mais da medicação, mas a dificuldade na concentração é muito grande, ele parece não estar ali. Então entrei com a Mucuna Pruriens na dosagem de 125 mg 2x/dia e tabletes de gaba+ teanina, mas numa dosagem baixa que coube no tablete 50 + 50 mg e não tivemos efeito. Então dobrei a dose da mucuna, já que tenho em mãos as cápsulas de 125 mg, dei 250 mg 2x/dia e a teanina 4x ao longo do dia. Essa dosagem da Mucuna o agitou, piorando o quadro. Estou agora solicitando a teanina com taurina 120+90 mg em outro tipo de cápsula sublingual e estou um pouco perdida quanto a essa dosagem da mucuna. A fórmula de vitaminas e minerais que ele usou ano passado tinha complexo B, Mg, Zn, vit A... , dosei no seangue no final do ano e estava tudo ok, mesmo assim deveria manter uma dosagem de manutenção para acompanhar a suplementação? E Nesse exame serico deu 8 de aluminio, vc tem experiência com quelação? como?
Moramos no RJ - Niteroi, já fui em diversos médicos e temos acompanhamento por uma neuropediatra, ela acompanha as suplementações que proponho mas não tem experiência nessa área, então meio que sou eu mesma que trato.
Se puder me orientar com referências, aguardo ansiosamente.
Muito Agradecida e mais uma vez parabéns.
Abraço,
Camila

Cleusa Regina Rissatti disse...

Parabens pelo artigo. Meu filho de 12 anos ja relatou o dejavu e eu nao tinha dado atencao, mas por nao ter deficit de memoria acho que se encaixa mais no anel de fogo. Ja foi diagnosticado por uma psiquiatra como transtornio de conduta (risperidona) e por outra como ansioso (fluoxicetina). Nao mediquei porque fiuei em duvida no diagnostisco e por receio de interferir no desempenho como atleta. Acho dificil fazer a dieta pq e muito dificil lidar com ele. Tb ja tentei reposicao de litio pela ortomolecular mas nao vi efeito.deria indicar um medico em SP?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Olá Camila, há casos em que pode-se utilizar os produtos genéricos para o tratamento TDAH, mas no teu caso acredito realmente que seja necessária a Ritalina LA. Fiz todos estes testes com alternativos e tomo Ritalina desde 30 anos, hoje estou com 50. Foi a melhor forma de levar uma vida mais normal. Não deixe seu filho passar por problemas pesados nesta fase, que isso o afetará futuramente, mais do que se tivesse tomado a Ritalina.

Ana Paula disse...

Boa tarde, excelente artigo. Meu marido tem Déficit de Atenção. Não vejo a hiperatividade. Porém os medicamentos que ele toma, ele sempre reclama, porque diz que no trabalho perde o foco(porque ele é hiperfocado na sua profissão) , reclama de muito sono, já tentou fluoxetina, bupropiona, fórmulas homeopaticas, valeriana, passiflora, extrato de camomila, rhodiola, 5HTP, e, sempre relata que perde o foco, que sente-se perdido e com lentidão no raciocíni. E referia sempre muito sono quando tomava destas alternativas medicamentosas. O que o faz melhorar e baixar um pouco a ansiedade é o lexotan (0.75 mg) não sei se isto é psicológico, mas realmente, faz uma grande diferença no seu comportamento, os sintomas do DDA melhoram significativamente, já consegue se organizar melhor, o humor melhora muito, passa a ficar muito mais tolerante, fica muito mais calmo, ouve e compreende melhor enquanto falamos, não tomas atitudes intempestivas,entre outros sintomas; realmente melhora da água para o vinho; e, não reclama do sono e desta falta de foco no trabalho como os demais medicamentos. Mas, dou o lexotan nesta dosagem a ele quando ele deixa a casa em meio a loucura... ou seja, quando encontra-se em alto grau de ansiedade... aí faço uns 2 a 3 dias e ele melhora então ele mesmo não quer mais.
Enfim, quero saber o que pode ser dado de forma mais natural que possa vir a ajudar; Será que só o ômega 3 possa melhorar?
Obrigada
Ana Paula

Anônimo disse...

Meu filho tem 14 anos. Ano passado as notas dele cairam muito. Ele é um garoto inteligente e que assimila as coisas muito rápido. Levei ele para se consultar com um psiquiatra que entendeu não ser meu filho TDAH. Todavia, as notas dele continuaram baixando, de modo que ele se consultou com outro psiquiatra. Dessa vez o profissional diagnosticou meu filho como TDAH e receitou CONCERTA para ele. Meu filho tomou o remédio nos primeiros meses. Agora se recusa a tomar. O que faço? Li matérias a respeito do Picnogenol, porém não conheço um especialista em que possa levar o meu filho para se consultar e indicar a dosagem correta do Picnogenol para ele. Sinceramente, estou muito perdida e confusa quanto ao que fazer. O que o senhor recomenda? Conhece algum profissional no Rio de Janeiro capital?

Vanuza Monteiro disse...

Meu filho faz tratamento com neuropediatra Dra Solange Dultra, na Ilha do Governador, RJ.

Postar um comentário

Propagandas (de qualquer tipo de produto) e mensagens ofensivas não serão aceitas pela moderação do blog.